ÚLTIMOS TEXTOS

domingo, 29 de dezembro de 2013

Rep.: Interpretando Sonhos

domingo, 29 de dezembro de 2013 - 13 Comments


Hoje tive uma enxaqueca daquelas! Cheguei em casa e procurei imediatamente a cama sem qualquer possibilidade de tentar escrever.

Acordei chorando! Um choro comovido e feliz! Sonhei com minha madrinha onde a abraçava com o mesmo carinho de anos passados. Como foi bom! Não recordo quase nada, exceto algumas poucas imagens e palavras, suficientes para me emocionarem e fazerem o coração bater mais forte.

Levantei agora pouco e fui para os emails mais urgentes. 4 horas da madrugada e nem percebi o tempo passar... Precisava escrever e não tinha um tema definido, por isso iniciei este texto pensando neste sonho!

De um modo bem simplista e didático, procuro esclarecer o quê se passa com as lembranças do sono: Os sonhos!

Os sonhos devem sempre ser vistos com certo cuidado, pois refletem as lembranças dos três estágios do sono:

1º - As lembranças do seu dia a dia, o quê fez, onde esteve, as coisas que deram certo e as coisas que deram errado;

2º - Os desejos da alma, as coisas que você gostaria que acontecessem;

3º - Por fim, vagas lembranças de seus desdobramentos espirituais; os lugares e as pessoas que seu espírito efetivamente visitou e as lições que recebeu para auxiliar sua caminhada física.

Ao despertar misturamos tudo... Um sonho pode apresentar-se assim: Estava conversando com seu preto velho, no trabalho, digitando uma planilha e falando, e no meio da conversa chega um amigo lha presenteando um carro novo. Entenderam? As lembranças do seu dia (trabalho e a planilha), seu desdobramento (falando com o Mentor) e o sonho da sua personalidade (ganhar um carro novo)... É mais ou menos assim.

Desta forma, as lembranças, ao acordar são sempre tumultuadas e não podem ser levadas a sério na íntegra. Como é difícil “filtrar” a mensagem, no meio dos desejos e lembranças, durante o dia acabamos esquecendo por completo o teor do sonho.

Os Jaguares, em determinado momento de suas missões, passam a complementar seus trabalhos iniciados no Templo, dentro do Canal Vermelho. Lembranças destas passagens, só ocorrem com algum nexo, quando existe uma real necessidade da recordação. O natural é a “mistura” destas três etapas do sono e o desvanecimento das lembranças, em sua íntegra, durante o dia.

Aos mais exigentes repito: é apenas uma analogia simplista visando esclarecer e remover qualquer vestígio de fanatismo gerado pelos “exploradores de sonhos”, que perdem seu tempo tentando ordenar a bagunça da própria mente, ou pior, mergulham na internet em busca de explicações para determinado símbolo visualizado e que por vezes não passa de uma mera recordação do subconsciente.

Kazagrande

Um lembrança de Tia Neiva sobre o tema:

Filho, vamos começar os primeiros passos para uma vida missionária!

Seja você mesmo a descobrir a sua entrada na Vida, sem profeta nem profetiza.

Descubra o seu próprio caminho e ande com suas próprias pernas.

Desperte para a Vida!

Não desanime à frente dos obstáculos: os obstáculos são atraídos pela força do nosso triste pensamento! 

Não se impressione com os sonhos e nem fique a querer interpretá-los: o sonho é uma arma dos supersticiosos!

Procure o lado bom da vida, seja otimista!

Procure subir e espere, sempre, o melhor...

Com o coração esperançoso, teremos todas as coisas nobres que desejamos.

O que desejo é transmitir um pouco desta sabedoria que a vida iniciática tem nos proporcionado nesta jornada.

Tia Neiva em 17 de junho de 1983

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

REP. a pedido: CRUZAMENTO DE CORRENTES

terça-feira, 3 de dezembro de 2013 - 21 Comments

Este é um tema muito delicado, pois inúmeros de nossos irmãos, buscando instruções e repletos de boa vontade em saber mais para melhor poder ajudar, acabam se envolvendo em outras correntes de manipulação energética, atrasando suas vidas e cumprindo inadequadamente seus compromissos.

Uma das únicas exigências ao ligar-se a Doutrina do Amanhecer é que não cruze correntes!

Vamos primeiramente exemplificar de uma forma simples e inteligível para todos:

Morei em uma cidade onde a corrente elétrica era de 110 Voltz. Mas existe um grande número de cidades cuja voltagem da rede local é de 220 Voltz. Imaginemos que eu tivesse um aparelho simples, um secador de cabelos, por exemplo, de voltagem única. Caso o aparelho tivesse uma resistência de 110 voltz, e fosse ligado em uma tomada de 220 voltz, naturalmente ele se queimaria. Ao contrário, se tivesse uma resistência de 220 voltz, e fosse ligado em uma tomada de 110 voltz, ele não queimaria, mas funcionaria “pela metade”, sem força para executar sua função.

Quando nos ligamos a Doutrina do Amanhecer recebemos esta resistência apropriada (somos como o secador de 110 ou 220 voltz). Nossa ligação, não é apenas uma mera formalidade, é um registro espiritual no qual passamos a dispor de energias, dentro de uma força decrescente de uma mesma linha (uma mesma rede de voltagem). Ao nos “ligarmos” a outra Corrente, diferente daquela a qual juramos, receberemos os efeitos desta distonia de cargas.

Um secador de cabelos, de mesma potência, se for projetado para 110 ou para 220 voltz, irá executar o mesmo trabalho (1.000 wattz a 110, ou 1.000 wattz a 220 produzem a mesma energia térmica). Dessa forma explico que tanto em nossa corrente, quanto em outras, um médium pode ter a mesma capacidade de trabalho, mas, se está ligado a uma corrente e insistimos em participar de outra o quê acontecerá? Irá “queimar” ou funcionar “pela metade”. Não que uma seja mais forte ou mais fraca que a outra, apenas o aparelho é que foi preparado especificamente direcionado para aquela forma de manipulação.

O médium do Amanhecer é um aparelho Iniciado (projetado) para a manipulação especifica dentro de nossa corrente. Ao buscar participar de outros rituais, em outras correntes, com certeza irá sofrer prejuízos, e estes prejuízos serão somente pessoais. Não interferem na corrente! Assim como a rede elétrica não sofre com o uso de um aparelho fora do seu padrão e somente o aparelho é que sofre as conseqüências.

Desta maneira exemplificada e simplista é que procuro mostrar a parte técnica de um cruzamento de correntes.

Porém, muito mais está envolvido na verdade! Ao iniciarmos, assumimos um compromisso, e como já afirmei acima, não é apenas uma mera formalidade. Seu nome estará registrado no Grande Livro dos Iniciados dos Himalaias. Você poderá deixar a Doutrina, desencarnar na bebedeira, e ainda sim seu nome estará lá!

Nossa Doutrina é completa e oferece tudo que podemos precisar de apoio espiritual para bem viver e nos conduzir.

Agora vamos esclarecer alguns pontos obscuros e que por vezes levam nossos médiuns ao fanatismo por excesso de zelo.

Mestre, minha irmã vai casar, minha família toda é católica somente eu faço parte do Vale, que vou fazer?

Salve Deus! Jamais nossa Doutrina deve trazer a desarmonia para dentro de uma família. Existe um compromisso espiritual ao escolhermos nossa família e isso é muito sério. Pode assistir o casamento de sua irmã e, de preferência, na primeira fila, para enxergar a beleza deste ritual bem direitinho! Você só não pode é participar do ritual.

Mas o quê seria participar?

Participar é você ser o padrinho ou madrinha do casamento, fazer uma leitura, tomar comunhão, confessar, rezar as preces ritualísticas, participando ativamente da cerimônia. Não pode ocupar nenhuma posição em que se exponha como se fosse um membro. Você está ali para assistir a realização! Se pedirem para sentar, sente-se, para levantar levante, mas tenha em mente as suas preces e não se envolva naquele ritual (nada de preces e cantos próprios daquele rito). Você é um assistente, não um participante. Como se fosse um fotógrafo em nosso templo.

Mestre, posso tomar um passe no Preto Velho de um Terreiro aqui perto de casa? Dizem que é uma entidade maravilhosa e que lá somente trabalham com Umbanda Branca, só coisas do bem!

Salve Deus! Em nossa Doutrina você não só toma o passe com o Preto Velho, como também é parte integrante desta junção de forças de Luz. Caso considere que não encontra aqui o quê precisa, você está no lugar errado. Afirmo categoricamente que o dia que não encontrar alguma resposta dentro do Vale, eu abandono minhas armas e saio à procura! Nunca fiquei sem respostas em nossa Doutrina, por isso afirmo com tanta segurança.

Mestre, Batizado posso assistir?

O mesmo caso do Casamento. Assistir pode, não pode é ser padrinho (madrinha) e participar ativamente do ritual. No Vale do Amanhecer temos o Ritual de Batismo mais bonito que já conheci (conheci muitos!!!).

Mestre, e o Kardecismo? São tão próximos de nós, lá não tem problema, né?

Lá também é uma corrente mediúnica maravilhosa. E da mesma forma, por ser uma corrente mediúnica, tem sua “voltagem”. Participar, ou tomar passes dentro do singelo ritual Kardecista é cruzar correntes sim!!! Quem diz o contrário está desvalorizando esta grandiosa doutrina de Alan Kardec e Chico Xavier, pois seria o mesmo que afirmar que lá não se manipulam forças.

Da mesma forma afirmo: Qualquer, religião, seita, ordem religiosa, filosófica, doutrinária, iniciática, cabalística, etc., que detenha alguma forma de ritual, tem a sua “voltagem” e por tanto é um cruzamento de correntes!!!

Insisto, se você diz que “tal lugar” não tem problema porque lá se tratam de outras coisas, significa que está negando que neste local tenha algum ritual e que lá não se manipulam forças. “Não tem problema” só se aplica para onde não existe manipulação energética ou sequer tenha alguma ritualística!!!

Existindo ritual, ou manipulando algum tipo de energia ou força, sua participação será um cruzamento de correntes!

Mestre, disseram para mim que ler livros espíritas pode ser um cruzamento de correntes?

Salve Deus! Você deve ter confundido alguma coisa. Quando se está em desenvolvimento, antes de emplacar e mesmo até a Elevação de Espadas, é oportuno se abster de qualquer leitura fora de nossa Doutrina, apenas porque neste momento de desenvolvimento, de suas aulas, você tem um farto material a sua disposição, e valiosas instruções, características de nossa Doutrina, lhe são passadas. Ao envolver-se com leituras estranhas à corrente, você poderá ficar confuso, e mesmo trazer questionamentos para as aulas que não estão dentro dos necessários e estruturados roteiros deixados por Tia Neiva e Mário Sassi. Somente isso! Após este período de aulas, você pode ler normalmente todo tipo de livros, procurando os que lhe façam bem! Que enriqueçam sua cultura doutrinária. Aqui mesmo, no Exílio do Jaguar, sempre esclareço ao indicar livros que não são de nossa Doutrina, como um fonte de conhecimento interplanos e enriquecimento doutrinário. Estando seguros de nossa fé, podemos ler artigos e livros de qualquer religião, desde que sintamos que fazem bem para nós.

Encontramos nos livros kardecistas milhares de histórias, e informações, que nos levam a compreender, e refletir a luz de nossa própria Doutrina. Relendo nossos próprios livros e Cartas de Tia Neiva, descobrimos uma magia deslumbrante, pois sempre parece que encontramos algo que nunca havíamos lido antes. Assim se passa porque nosso amadurecimento doutrinário descortina nossa consciência espiritual, e permite vermos mais longe a cada nova releitura.

Livros de filosofia, psicologia, misticismo, ocultismo, etc., são para aqueles que conseguem filtrar bem as informações sem envolver-se em sugestões de pequenos rituais ou ceticismos acadêmicos.

Mestre, posso fazer o sinal da cruz ao passar em frente a uma igreja?

Salve Deus! Salve Deus é a nossa chave!

Kazagrande

“A participação do médium em nossa Corrente não é uma simples formalidade. Ela funciona nos vários planos do médium e ele sintoniza com forças desde o plano físico até às várias gamas do plano espiritual. Na verdade, o progresso de nossos médiuns é avaliado em termos de impregnação, de assimilação da Doutrina. Se praticar seu mediunismo por outros métodos, ele não consegue a sintonia necessária e vive desequilibrado.” Trino Tumuchy – Mestre Mário Sassi

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Compromisso Mediúnico

quinta-feira, 28 de novembro de 2013 - 1 Comment


Antes de reencarnar nos reunimos com nosso Mentor e traçamos um plano encarnatório. Revisamos nossa trajetória kármica e verificamos quais os compromissos que podem ser assumidos para o fiel cumprimento da lei de causa e efeito. Traçamos nossos encontros, reencontros e desencontros. Nos propomos a saldar nossos débitos com amor e mesmo face aos mais difíceis reajustes, nosso compromisso é concluir tudo de maneira a nos libertarmos, ou perdoar, para promover a libertação dos que nos devem. Nos preparamos com as melhores intenções possíveis! E, muitas vezes, ao verificar nossa transcendência, nos damos conta de que precisamos de “algo mais”... Precisamos de uma oportunidade para semear o perdão de modo que possamos pedir perdão, quando a oportunidade assim se apresentar. Neste momento temos a opção de escolhermos vir como “médiuns”.

O médium é aquele espírito que, consciente de seus débitos kármicos, se propõe a encarnar com a missão de semear o perdão pela prática da Lei do Auxílio. Vem preparado para produzir uma quantidade suplementar de energia vital, ou ectoplasma, que deverá ser empregado em favor de seus irmãos.

Alguns médiuns vêm já com uma ligação específica a uma corrente espiritual religiosa, visando facilitar sua inclusão quando encarnado. Assim, ao chegarem em uma determinada igreja, templo, ou casa de orações, se identificam de imediato e sentem o impulso de por ali permanecer, independente de ser esta sua origem religiosa.

Na Doutrina do Amanhecer grande parte dos médiuns já tiveram encarnações coletivas. Já estiveram juntos em outras passagens e fazem parte da Tribo do Jaguar, comandada por Pai Seta Branca. Outros são apenas agregados à missão, pois se sentem bem ou gratos, e tomam a decisão pessoal de seguir acompanhando a missão.

Para os que são Jaguares o compromisso é mais sério, pois é transcendental! O Jaguar vem para esta encarnação como sua possível “última encanação neste planeta”. Possui, nas mãos, as ferramentas para sanar todos seus débitos, semear a luz, a caridade e o perdão, e ainda ser feliz nesta vida.

Para os agregados é apenas uma grande oportunidade de evolução.

Você é um Jaguar?! Assuma sua missão e será feliz! Mais feliz que qualquer ser humano, se compreender a grandeza desta jornada.


Kazagrande

domingo, 24 de novembro de 2013

TEXTO NOVO - Sentimento Espartano

domingo, 24 de novembro de 2013 - 0 Comments


Meus irmãos e minhas irmãs,
Salve Deus!

A grande vitória, o grande registro, realizado em nossa Doutrina, por Tia Neiva, a respeito de nossa passagem por Esparta, não foi a respeito de guerras, mortes, e decisões a fio da espada... Não!

O grande registro foi a espiritualização daquela tribo no encontro com Pytia! O momento em que o arrogante Leônidas rendeu-se ao poder da espiritualidade representada no Culto ao deus Apolo, que posteriormente foi unificado em Cristo Jesus, quando os cultos se fundiram pela conversão do Imperador Constantino de Roma.

Pytia trouxe a espiritualização para aquela tribo! Seus poderes foram respeitados e a única tribo que não prestava nenhum culto ao espiritual, rendeu-se ao amor e coragem daquela pitonisa.

De Esparta trazemos a disciplina, a obediência à hierarquia e o respeito pelos valores do verdadeiro guerreiro, que hoje abandonou a espada e enverga as armas da LUZ. Hoje somos missionários e não guerreiros em busca de conquistas. Somos missionários que visam resgatar espíritos e curar aos enfermos de corpo e alma.

Ao citarem a herança espartana, citem a disciplina e a capacidade de espiritualização perante o incontestável. Lembrem de Leônidas não pelas guerras, pelo sangue e pela espada, mas como o Rei que não contestou o poder de Pytia! Mesmo com toda sua arrogância, mesmo com toda a brutalidade da formação dos soldados espartanos, onde os menores eram sempre desprezados e mortos, mesmo com tudo isso arraigado em suas personalidades, a voz do espírito se fez mais forte e renderam-se perante o poder da Espiritualidade.

Esta é a lição daquela passagem! Não é o orgulho espartano, mas o rufar dos tambores por Pytia, hoje nossa mãe em Agla Koatay 108...

Tia Neiva uma vez mais nos unificou e trouxe a oportunidade de por em prática a espiritualização, desta vez como missionários da Luz, cujas únicas armas devem ser o amor, a humildade e a tolerância; e cujos valores devem ser respeito, disciplina e união!

Atualmente, em nossa Doutrina, somente os ignorantes, ou aqueles que ainda não entendem a essência Crística de nosso trabalhos é que fomentam guerras e sentimentos de um passado manchado de sangue. Somente os menos esclarecidos que seguem presos ao sentimentos do guerreiro e esquecem a missão. Não somos Guerreiros de Seta Branca, somos MISSIONÁRIOS DE SETA BRANCA!

Se dividir, não é Doutrina!

Kazagrande

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

* Pérola de Pai João

quarta-feira, 20 de novembro de 2013 - 6 Comments


Filho querido do meu coração, muitos pensam que Pai João somente tem palavras para chamar a atenção destes filhos, que Pai João traz a disciplina pela dor...

Mas na verdade, a dor somente existe quando decidimos sofrer. Isso mesmo, filho, somos nós que decidimos sofrer pelas faltas cometidas nos momentos que deixamos os impulsos inferiores dominar o missionário.

A Espiritualidade jamais pede para que o Jaguar seja Santo! O Jaguar é um espírito guerreiro, de conquistas, de poder e que com isso endureceu o coração em um extremado pragmatismo. Reviver a herança espartana é recordar a necessária disciplina e o encontro com a espiritualidade que se deu por meio de Pytia. O que desejamos de vocês é este mesmo encontro! Pytia para vocês apresentou-se como Neiva e envergou os poderes de Koatay 108 para novamente espiritualizar esta tribo, para despertar a herança daquele encontro e unificar a disciplina, a força, com o lado espiritual.

Vocês conquistaram a possibilidade de encarnarem em um tempo terrestre mais brando, sem a escravidão que este nego velho teve que enfrentar para vencer a dureza do coração. Hoje são missionários pelo Amor. Muitos, a maioria, chega pela dor, mas se mantem pelo amor pela Doutrina que existem em vossos corações.

Doutrina e Disciplina são palavras muito próximas! Doutrina não quer dizer fechar os olhos para nada que não vos agrade. Disciplina não quer dizer levar tudo a ferro e fogo.

Tanto na Doutrina quanto na Disciplina, o que deve prevalecer é o bom senso. Somente olhando os dois lados, o material e o espiritual, como vocês foram devidamente preparados, é que se pode usar o bom senso e não incorrer na tristeza dos julgamentos.

A dor só existe quando insistimos em não compreender o que deveria estar claro para missionários como vocês.

Pai João - 2011

Senhores do Destino

É interessante avaliar como as coisas fluem quando estamos em sintonia. Pena que ainda é tão difícil se manter em sintonia às 24 horas do dia. Mas chegaremos lá!

Em nossa vida, previamente traçada nos planos espirituais antes de nossa encarnação, acertamos nossos encontros e reencontros, nossos reajustes, nossos sucessos e nossas provas. Escolhemos verdadeiramente tudo! E, por vezes, na ansiedade de querer evoluir o máximo possível, e acertar as contas com aqueles que fizemos sofrer por não saber amar, acabamos pedindo demais. Ignoramos as recomendações sobre as dificuldades da vida física, da personalidade transitória e confiamos no conhecimento da necessidade real do reequilíbrio.

Quando então, encarnados, passamos pelas duras provas. Nos rebelamos contra o destino que escolhemos livremente e queremos aproveitar mais da vida física e do que nosso corpo nos proporciona. Queremos as riquezas, o conforto, o bem estar, e outras possibilidades das quais já desfrutamos e não soubemos aproveitar, nos obrigando a passar pelas privações que agora julgamos injustas.

E continuamos com pressa... Queremos queimar etapas, seguir em frente o mais rapidamente possível, progredir material e espiritualmente tudo de uma só vez.

Tudo vem ao seu tempo! Esta máxima de nossas Entidades de Luz, sempre que a ouvimos ficamos com a sensação de que ainda falta uma eternidade para a realização.

Dessa forma acontecem os desvios do caminho traçado. Por não sabermos aguardar o tempo certo, nos envolvemos em situações provocadas por nossa ansiedade em não “poder esperar mais”.

Questionando a Pai João qual o tempo certo, ele me ensinou a observar a minha intuição. Quantas vezes “sentimos” que algo vai acontecer, de bom ou ruim? Quantas vezes uma “doce voz” sopra em nossos ouvidos conselhos sobre o quê passará se insistimos em determinada ação? Infelizmente, pelo nosso desejo, muitas vezes até mesmo nobre, ignoramos estes conselhos, ou questionamos a fidelidade daquela intuição.

Restam ainda os pequenos sinais em que o Universo conspira para que sigamos naturalmente o desenrolar dos caminhos traçados. Pequenas situações se passam aos nossos olhos dando-nos a chance de avaliar o quê poderia passar conosco. Uma mensagem, um email, um amigo, ou até mesmo um estranho, por vezes vêm nos avisar sobre o natural caminho a ser seguido.

Tudo conspira para o que efetivamente deve ser feito! O caminho traçado por nós e a seguir seguido é sempre o mais natural. Questionamos apenas pelos clamores da alma, e não do espírito. Nossa personalidade grita pelo que desejamos e nosso espírito nos impele ao que precisamos. Estaremos sempre no lugar certo, com as pessoas certas e na hora certa para passar pelas situações que naturalmente chegam ao nosso encontro. Nada será por acaso.

Quando nos rebelamos e não escutamos nossas Entidades e ignoramos os sinais que o próprio Universo nos mostra, através de coisas simples do dia a dia, tudo dá errado! Nada flui naturalmente. Aquilo que começa bem termina inexplicavelmente de forma abrupta e mal resolvida.

É possível que esteja deixando passar despercebido estes sinais... Que não tenha atentado para o que acontece a sua volta lhe impelindo de seguir o curso natural de sua vida. É possível que até mesmo estas linhas sejam um sinal para você, como é para mim, agora ao reler o quê escrevi.

Somente nós mesmos é que evitamos ou atrasamos nossa evolução, pois nossa jornada, simples ou complicada, foi traçada para obter sucesso! Sempre para evoluir e reajustar.

Temos uma meta a ser atingida e tudo está traçado para nosso sucesso. Deus está a nosso favor para auxiliar a vencer nesta missão. Pensando nesta evolução, confiemos nos sinais que nos chegam, nas mensagens que nos encontram, no caminho que se abre!

O caminho natural é, sem sombra de dúvidas, o caminho a ser seguido. Quando erramos, sentiremos os sinais para a mudança... Mas estes, prometo escrever mais tarde! Um fraterno abraço,

Kazagrande

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Aprendendo a falar menos

terça-feira, 19 de novembro de 2013 - 5 Comments


Para um Doutrinador, falador nato, normalmente é mais difícil aprender a dominar a língua. Ao menos para mim, foi um processo lento este “amadurecimento verbal”.

Aprender a calar, refletir antes de falar, medir as conseqüências das palavras proferidas, é uma arte que normalmente só o tempo e suas decepções consegue ensinar.

Antes de falar é bom avaliar o momento, se é adequado e se o quê vamos dizer será bom e produtivo.

Somos conscientes de que quando falamos emitimos energia, e esta, assim como uma seta, uma vez lançada não poderá ser impedida de marcar seu destino.

A energia envolta pelo nosso ectoplasma, combinada com a força de nosso plexo iniciático, tem um poder imenso! Podemos desimpregnar a aura de um sofredor, ou destruir o padrão vibratório de um irmão... Este é o tamanho da responsabilidade! Tudo que desequilibramos, teremos que reequilibrar e acreditem: muitos têm que buscar a oportunidade de uma nova encarnação, somente para reequilibrar as palavras que causaram a dor a outras pessoas.

Kazagrande

Dicas:

Devemos ficar em silêncio se não tivermos nada de válido a dizer e também após termos dito educadamente o que pretendíamos.

Guardamos o silêncio até chegar à nossa hora de falar e nos calar quando nos  provocam.

Somente no silêncio podemos escutar a voz de  Deus, e também aplacar a fúria impensada que por vezes tenta nos dominar.

Devemos ficar em silêncio quando nos sentimos tentados a falar mal de alguém, calando perante a tentação que pode nos levar a ferir com palavras ou a criticar  negativamente.

Devemos ficar em silêncio o tempo suficiente para pensarmos, antes de  darmos uma resposta.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Aprendendo a perdoar mais

segunda-feira, 18 de novembro de 2013 - 2 Comments


Seu padrão vibratório é sua sentença!

Nesta pequena frase de Tia Neiva, incansavelmente repetida, reside toda a verdade de nossa existência.

Somos o reflexo do que vibramos, ou seja, de como pensamos, falamos e agimos.

Não conta apenas nossos trabalhos espirituais, nossa conduta doutrinária dentro do Templo. Conta também como vibramos, como pensamos, o quê falamos e como agimos nas vinte e quatro horas do dia.

No dia a dia pensamentos inapropriados chegam incessantemente às nossas mentes, e, como médiuns preparados, temos o dever de ir anulando-os, eliminando-os. O processo parece muito complicado apenas porque são milhares e milhares de pensamentos contraditórios que chegam, mas na verdade não é! Os “pensamentos rápidos” referentes a algo “mau” não nos fazem dano, pois não ficamos com eles fixos, criando a danina vibração negativa. O problema reside quando mantemos a mente focada nas coisas improdutivas ou que vão contra a conduta moral que devemos manter. Com o costume de “acordar” quando algo negativo chega a nossa mente, tomando consciência, e mudando de imediato o foco, estes vão ficando cada vez mais raros, até o momento em que só aparecem nos momentos em que somos verdadeiramente agredidos ou incomodados. E mesmo nestes momentos, em que nos julgamos “atacados”, a consciência deve atuar e mudar a sintonia.

As palavras proferidas também exigem vigilância. Sabemos que emitem energia e temos também o conhecimento do poder que podem ter. Trazendo a esperança ou destruindo quem as ouve. Primeiro pensar antes de falar e com o tempo naturalmente só falamos o quê efetivamente possa trazer o bem. As brincadeiras, piadas e gracejos, quando insufladas pelo bom humor, são excelentes companheiras. Ao passo que a ironia, o escárnio e a ira, só trazem e semeiam o mal.

Nossas ações naturalmente já vão ficando restritas, pois a consciência nos cobra e impede que executemos algumas “maldades” que nos passam pela mente. Os desejos de vingança, travestidos com uma máscara de justiça, continuam perigosos, mas ao médium consciente resta sempre lembrar que o perdão é a melhor semente a ser plantada em qualquer coração.

Escrevo isso tudo para mim mesmo, depois de um dia em que insistentemente semeei o bem, face a tantas dificuldades da vida quotidiana, e encontrei os incompreendidos ao fim do dia.

Nada melhor que perdoar! Que esquecer verdadeiramente e rezar pedindo para que se possa ser perdoado, mesmo que se esteja certo! Pois aos olhos de quem nos agride, não estamos!

A verdadeira oração não é de quem pede justiça, pois este é o maior cego! A verdadeira oração é de quem pede perdão e ora para que possa ser perdoado por quem lhe ofendeu, pois se este lhe ofendeu, é porque de alguma maneira também se sentiu ofendido primeiro.

Não basta nossa consciência limpa, é preciso reequilibrar as vibrações com o perdão, e se este deve vir sempre pela nossa própria atitude. Não nos cabe esperar que o outro nos compreenda. Não nos cabe esperar que o “errado” nos peça perdão. A atitude é de quem sabe o compromisso espiritual que possui e não dos que se julgam incompreendidos... Hoje se sentem ofendidos, amanhã se julgarão nossos inimigos.

Semeemos o perdão, para podermos pedir perdão! Temos tantas dívidas a resgatar ainda...

Ao encontrar nosso verdadeiro cobrador teremos o quê apresentar. Mostraremos nossa verdadeira mudança, e as sementes de perdão lançadas por nós, quem sabe frutifiquem em seus corações.

Kazagrande

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

TEXTO NOVO – Reajustes na Tribo

quarta-feira, 13 de novembro de 2013 - 1 Comment


Os Jaguares de Seta Branca já tiveram várias encarnações coletivas, assim nos relatou Tia Neiva. Estivemos juntos na formação das primeiras grandes civilizações e impérios. Sofremos o exílio cigano, voltamos nas grandes mudanças das revoluções industriais e Francesa. Vivemos a escravidão do Brasil-Colônia e chegamos ao Vale do Amanhecer com sua Doutrina Científica-Crística-Espiritualista.

No transcurso de tantas jornadas conjuntas, naturalmente tivemos nos desafetos. Geramos entre nós mesmos um ciclo kármico, pelas nossas desavenças e incompatibilidades. E hoje nos reencontramos sob a Luz do Santo Evangelho. Porém, mesmo os mais esclarecidos em nossa Doutrina, por vezes se esbarram com os ditos “cobradores encarnados”, ainda presos à personalidade e distantes da Individualidade do Espírito do Jaguar que os habita.

Consideremos que muitos de nós ocuparam postos de destaque na história da humanidade, tiveram o Poder Temporal em suas mãos e hoje vivem a humilde encarnação de missionário, porém presos a uma arrogância natural do caráter de um grande líder.

Esta arrogância é superada pelas lições do Evangelho: Amor, Humildade e Tolerância! Ensinamentos do Divino Mestre que permitiu nossa reunificação. Mas... Cada um tem seu tempo! Alguns rapidamente, ao aprenderem a mediunizar-se, colocam-se me contato com o próprio espírito e entendem sua real missão neste Terceiro Sétimo. Mas outros ainda sofrem suas próprias incompreensões, perdas e sentem o apego a algo que ficou gravado em suas consciências transcendentais.

Nosso dever, como discípulos do Evangelho, é tolerar! Tolerar sempre! Auxiliar a quem pede ajuda, mas jamais querer empurrar goela abaixo a compreensão que também demoramos em absorver... Embora certas vezes dê vontade!

Estamos em uma encarnação privilegiada! Temos tudo em nossas mãos para evoluir pelo perdão, pois vivemos a Era da Lei Crística que rompeu o dente por dente. Envergamos nossas armas de missionários, porém com a consciência de que estas armas estão voltadas primeiramente contra nós... “fira-me se meu pensamento se afastar de TI...”.

Já causamos muito mal aos nossos irmãos em vidas passadas, pois o convívio de líderes é sempre difícil. Assim que nossos “reencontros” nem sempre são os mais felizes. Animosidades naturais surgem sem explicação, e os maus-tratos acabam acontecendo sem uma justificativa plausível dentro da realidade que vivemos hoje.

Resta compreender ao menos esclarecido. Não podemos romper um ciclo kármico se não for pelo perdão: semeando perdão, encontraremos também a Luz do Perdão em nossas horas devidas.

Não julguemos nossos irmãos porque não sabemos o espírito que está por detrás dele. Talvez seja nossa grande oportunidade de evolução!

Kazagrande


sexta-feira, 1 de novembro de 2013

VÍDEO RARO DE TIA NEIVA !!! Vídeo de Dori Duvalli

sexta-feira, 1 de novembro de 2013 - 3 Comments




Esta é uma reliquia, originalmente cedida pelo meu irmão, Adjunto Adelano Mestre Gilmar.
Uma mensagem Linda de nossa Mãe, que merece ser divulgada para que chegue a todos os mestres e ninfas deste Amanhecer !

Salve Deus !

Dorí Duvalli Produções Doutrinárias

O MÉDIUM QUE FRACASSOU... Vídeo de Dori Duvalli




Esta é uma história que Tia Neiva Contava e que foi repetida por alguns mestres e Instrutores em versões diferentes, mas as quais nunca mudaram sua essência. Esse relato nos dá uma verdadeira lição de vida, despertando para o compromisso espiritual que estamos vivenciando. Agradeço a Deus pela oportunidade concedida para Produção deste material. Apesar de não ser um video profissional, foi feito com muito amor...Espero que gostem !!

TIA NEIVA ... IMPERDÍVEL !!! Vídeo de Dori Duvalli





Este vídeo foi produzido com o objetivo de homenagear aquela que foi a escolhida por Deus para se tornar o instrumento mediúnico pela qual nos chegou todos os valores que compõem a Doutrina do Vale do Amanhecer.
Algumas partes do vídeo náo são de boa qualidade de imagem por terem sido extraídos de material muito antigo e de qualidade comprometida.
Agradeço a todos que assistirem o vídeo e que Deus abençoe nosso planeta !!

"Custe o que custar é preciso fazer o bem e evitar o Mal" (Tia Neiva)

By : Dorí Duvalli - Produções Doutrinárias

TIA NEIVA - NÓS TEMOS A PAZ - Vídeo de Dori Duvalli




Trecho de uma entrevista de Tia Neiva durante a consagração em 1982, comemorando-se o dia do DOUTRINADOR.
Vale a pena assistir. Salve Deus !!

Dorí Duvalli - Produções Doutrinárias

TIA NEIVA....UM SONHO LINDO !!! - Vídeo de Dori Duvalli






Tia Neiva, quando a conheci, eu era ainda tão criança...A via andando de um lado para outro, sempre cercada de pessoas na ânsia de lhe falar, de tocá-la, de estar perto....


Tia Neiva, sei que o laço que nos une é forte como o cerne de uma arvore gigante...Meu amor e meu carinho por ti resplandece em meu espírito todos os dias da minha vida. 



Esta manhã acordei sentindo algo especial. Havia sonhado contigo. Estávamos envolvidos num diálogo altamente doutrinário e até em sonho aprendi convosco.



Senti-me honrado em estar do lado de uma rainha, um espírito abnegado que dedicou a mim seu tão valioso tempo. Como foi gratificante vê-la tão linda, com o mesmo olhar marcante e sereno, característico dos grandes sábios.



Movido por um sentimento especial, tomei a liberdade para produzir este vídeo como forma singela de homenageá-la e agradecê-la por me proporcionar tamanha alegria.



Obrigado, Divina Koatay 108 por cumprir sua missão, nos deixando este legado tão rico. Que possamos continuar seguindo seus passos para evolução da tribo.



Que Deus conceda também aos meus irmãos, que ainda não a tiveram, a oportunidade de vivenciar esta tão sublime experiência !



Mestre Dorí DuvalliD

TIA NEIVA ....Apenas sinta !!! - Vídeo de Dori Duvalli



Nunca é dimais homenagear aquela que foi o instrumento mediúnico pela qual foram trazidos todos os valores que compõe a Doutrina do Vale do Amanhecer !!

Tia Neiva, um enigma e um fenômeno que atravessará inúmeras gerações para um dia seja desvendado na sua íntegra....

Tia Neiva foi a missionária, o amor.....vivenciado a cada instante de sua vida !

Dorí Duvalli - Produções doutrinárias

Rio Verde/GO.

Salve Deus !!!!!

HOMENAGEM A DIVINA KOATAY 108.- Vídeo de Dori Duvalli




HOMENAGEM A DIVINA KOATAY 108.

ESSE VIDEO FOI APRESENTADO NO TEMPLO ATURÊ DO AMANHECER DE RIO VERDE-GO NOS DIAS 05, 06 E 07 DE NOVEMBRO DURANTE AS CONSAGRAÇÕES DE INICIAÇÃO, ELEVAÇÃO, RECLASSIFICAÇÃO, CENTÚRIA E ENTREGAS DE RADARES DE 7º RAIO COM AS PRESENÇAS DO TRINO AJARÃ, APONARA NAIR ZELAYA E PRESIDENTES DA REGIAO.

GOSTARIA DE PARABENIZAR O ADJUNTO ATURÊ, MESTRE LOURIVAL TELES PELO EXCELENTE TRABALHO A FRENTE DA COORDENAÇÃO GERAL DOS TEMPLOS DA REGIAO DO SUDOESTE GOIANO. 

SALVE DEUS !!!!

Dorí Duvalli - Mestre Arcanos - Instrutor de Centúria e Vice-Presidente do Templo de Rio Verde-GO.

Tia Neiva - Pura Emoção - Vídeo de Dori Duvalli

Vale a pena conferir e de preferência ter este registro histórico em seu computador!


terça-feira, 22 de outubro de 2013

TEXTO NOVO - Ministro Anavo - Outubro de 2013

terça-feira, 22 de outubro de 2013 - 7 Comments


Meu filho Jaguar,
Salve Deus!

Em nossas jornadas kármicas os caminhos dos espíritos se entrelaçam cumprindo inevitavelmente o Planejamento Divino.

Muitos pensam que Deus nos pune, nos envia as cobranças de nossas falhas do passado, quando na verdade sempre nos está proporcionando a feliz oportunidade do reajuste por Amor.

Não precisamos nos render aos nossos tristes sentimentos de orgulho e vaidade, a lição nos ensina que é possível perdoar sempre, e sempre é possível obter o perdão.

É preciso primeiramente perdoar a si mesmo! Entender que o passado não é algo material, palpável e que pode ser “consertado”. O passado coexiste e é reconstruído por nossas ações em um mundo espiritual onde as razões se encontram. Não se conserta o passado, escrevemos a cada minuto que passa um novo passado, que projetará a energia do futuro.

Somente nossa consciência liberta é que pode dar a certeza que precisamos na hora de pedir perdão! Somente nossa mente consciente é que poderá perdoar sempre!

Devemos encontrar a equação que determina nosso valor espiritual, onde o perdão é a variável permanentemente presente.

Entenda que o Planejamento Divino espera sempre que os reajustes aconteçam pelo Amor, e que a dor proveniente dos reencontros kármicos, é sempre uma escolha.

Não há mais tempo para escolher o sofrimento e alimentar os ciclos kármicos! O Planeta Terra alcança o momento de sua evolução, deixando a expiação e seguindo para a Redenção. Por isso os karmas são acelerados, por isso os reajustes acontecem com tanta frequência! Não temos mais tempo para lamentar, é tempo de amar e semear um novo futuro a ser colhido rapidamente, permitindo a felicidade nesta vida ainda!

A felicidade não é um estado material, é um sentimento espiritual da grata satisfação do espírito a caminho de Deus!

Não pensem que os grandes missionários sofrem. Por mais difícil que sejam suas encarnações, eles escolhem não sofrer pelas intempéries da própria missão, e refletem no olhar a “paz dos que escolheram perdoar e amar”.

A vida material ainda possui um grande peso e afeta nossa jornada espiritual, por isso o Pai permite que os caminhos materiais possam se abrir a aqueles que descobrem o segredo de moldar o próprio futuro, equacionando de maneira justa o equilíbrio do perdão pessoal, do desejo de tranquilidade e a disposição ao trabalho.

As ilusões passam, os sonhos permanecem! Mantenha vivo seu desejo de servir com amor, de perdoar sempre. Projete um futuro feliz em que não sofra pelas intempéries de seus karmas, apenas sorria para o reajuste que se apresenta como feliz oportunidade de reequilibrar com Amor... Sempre!


Ministro Anavo – Outubro de 2013

RECEBA POR EMAIL

Inscreva seu e-mail e receba todas as publicações do EXÍLIO DO JAGUAR !!!

© 2013 O Exílio do Jaguar. All rights reserved.
Designed by SpicyTricks