Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

Consciência da Missão

Aceitar uma missão espiritual pode ser fácil a primeira vista, pois primeiramente vemos a possibilidade de evolução e acreditamos que o simples passo rumo à Luz mudará instantaneamente as nossas vidas e tudo será perfeito. Saúde, amores, dinheiro... Tudo vai se resolver!!!
Mas não é bem assim!
Nossa evolução, e uma verdadeira mudança em nossas vidas, são conquistas obtidas passo a passo, semente a semente.
Naturalmente, ao iniciarmos uma mudança de nosso padrão vibratório, passamos a atrair mais coisas boas e pessoas boas para nossas vidas. Desta maneira uma sensível melhora da vida física se processa, não para que nossa vida seja cheia de facilidades, mas justamente para que possamos estar em condições de manipular mais rapidamente nosso karma e estarmos em melhores condições de servir.
Se no meio do caminho paramos para questionar a missão, para duvidar e com isso baixarmos nosso padrão, os reajustes acelerados não irão embora magicamente. Serão mais dificilmente manipulados pela falta …

Um pequeno histórico

Jairo Oliveira Leite Junior (neto de Tia Neiva) Século XX, década de 50. Uma jovem viúva, de tradicional família católica do interior de Goiás, criando sozinha, quatro pequenos filhos e uma afilhada, vê-se obrigada a aprender os mais diversos ofícios para sobreviver - costureira, fotógrafa, vendedora ambulante, motorista profissional, caminhoneira... Viajando de cidade em cidade, enfrentando desafios, dificuldades e a hostilidade dos que, naquela época, discriminavam a mulher que trabalhava.
Eis que a nossa jovem, com seus filhos e seu caminhão, encontra uma grande oportunidade: trabalhar na construção da nova capital do Brasil! Instala-se na Cidade Livre, hoje Núcleo Bandeirante, e começa sua jornada sem descanso, dirigindo seu caminhão.
Inesperadamente, seus belos olhos castanhos começaram a vislumbrar alucinações, pessoas que atravessam do nada à frente de seu caminhão, para logo desaparecerem em seguida; seres que tentam travar com ela contatos os quais ela não assimilava; incorporaç…

Qual Ditador queremos derrubar?

Texto do Mestre Lua Anderson Augusto
Recentemente, os acontecimentos no Norte da África, no país conhecido como Líbia, têm-nos chamado a atenção. Há notícias de um povo reprimido, sob uma ditadura, que finalmente agora pode ‘conquistar’ a sua liberdade. Será?
“As pessoas com as quais nascemos e vivemos na Terra são os primeiros e mais importantes instrumentos que recebemos do Pai, para a edificação do Reino do Céu em nós mesmos. Quando falhamos no aproveitamento deles, que constituem elementos de nossa melhoria, é quase impossível triunfar com recursos alheios, porque o Pai nos concede os problemas da vida, de acordo com a nossa capacidade de lhes dar solução.” (Livro Jesus no Lar, de Chico Xavier).
Todos os acontecimentos são a força de Deus, disto não podemos nos enganar. Mas se vibrarmos a desfavor de qualquer ser vivente, mesmo sendo considerado um ditador, o que em nós haveria de diferente do mesmo?
O que consideramos Pátria, de certo modo, é um tipo de família onde são agrupados esp…

O Canal Vermelho

A vinda do Divino Mestre para o plano físico da esfera terrestre foi um grande evento a nível sideral também!
A encarnação de um Ser tão especial, do Espírito responsável por este planeta, requereu uma gigantesca operação que envolveu todos os Trabalhadores da Luz em uma movimentação inigualável de Amacês que “rompeu” a crosta etérica que praticamente “fechava” o caminho de retorno dos espíritos desencarnados, os mantendo presos no etérico.
A explicação da expressão proferida por Jesus: “Eu sou o caminho...” nunca quis dizer que quem não fosse “cristão” não evoluiria! Isso seria uma contradição à todos os preceitos que o Mestre nos deixou. Significaria ainda que a maior parte da humanidade, que possui outras crenças, não teria acesso ao caminho de Deus.
Jesus ao se denominar “O Caminho”, expressava que Ele reabriu o caminho fechado pelos seres que passaram a dominar o etérico da Terra! Sua vinda significou esta abertura, não apenas pela mensagem, que veio depois, mas pelo próprio acontec…

Jogando fora

Fazer uma defumação em casa, de vez em quando, é muito bom!
Dentro de nosso preparo doutrinário passamos a compreender que estamos cercados de energias. Estas energias são atraídas pelo nosso padrão vibratório, nossos pensamentos, sentimentos e também nossas “coisas”, ou seja, nossos objetos pessoais tornam-se impregnados pela nossa energia. Por isso a necessidade de um cuidado especial ao guardar nossas armas e uniformes (estão impregnados com nossa energia mediúnica empregada nos trabalhos e consagrações).
O ambiente em que vivemos, convivemos e trabalhamos também fica impregnado de energias.
A defumação, em uma combinação da essência exalada e dos mantras emitidos, tem o poder de desimpregnar a energia negativa, aliviando o ambiente e trazendo uma natural sensação de conforto após a sua realização. Também “desaloja” irmãozinhos que podem estar encontrando um ambiente que desejam passar a conviver, sem que tenham méritos para isso. Alaruês, atraídos pelo turbilhão de nossos pensamentos…

QUANTAS VEZES!

Quantas vezes trilhamos em vidas, Quantas vezes prometemos e não cumprimos, Quantas vezes amamos e não fomos amados, Quantas vezes pedimos e não ouvimos, Quantas vezes recebemos e não distribuímos,
Quantas vezes mais iremos errar? Será que o nosso tempo ainda é de reparação?
Quantas vezes deveremos regressar para entendermos o ingressar, será que estamos preparados para o regresso?
Quantas vezes paramos e pensamos, Quantas vezes meditamos, Quantas vezes nos doamos, Quantas vezes nos perdoamos, Quantas vezes nos entendemos, Quantas vezes fomos tolerantes, pacientes, amorosos, Quantas vezes oramos, Quantas vezes agradecemos, Quantas vezes mais andaremos.
Será que nesta vida estamos fazendo o suficiente?
Será que realmente estamos praticando o bem na lei do auxilio e da caridade? Ou ainda estamos confusos?
Quem já parou e pensou na sua missão, ainda temos dúvidas?
Quem está preparado para verdadeiramente servir. Quem quer construir para abrigar, Quem quer hoje dar para amanhã receber, Quem quer ser semente ne…

CÓDIGO MORAL DO CAVALEIRO DA CRUZ DO CAMINHO

Ama o bem. Ignora o mal
Sê bondade, justiça e compaixão.
Sê paciente, calmo e comedido.
Não te entregues jamais à cólera ou ao orgulho.
Sê puro, sensível e doce.
Sê confiante, satisfeito e aberto aos outros.
Sê moderado em todas as coisas.
Evita os excessos.
Sê humilde, amável, modesto, generoso e respeitoso para com os outros.
Sê verdadeiro em palavras e em atos.
Diz a verdade.
Não mintas nem difames jamais.
Sê prestativo e benévolo em relação a tudo que existe.
Ama e protege a vida.
Propaga a paz e a harmonia.
Não manifestes agressividade em nenhum plano.
Kazagrande

Viagem para Olinda

O MÉDIUM - INCORPORAÇÃO

Sempre se considerou, até o esclarecimento da mediunidade do Doutrinador, que médium era quem incorporava, via e/ou ouvia espíritos.
Na verdade, a mediunidade de incorporação é um fenômeno natural e observado deste os mais remotos temos da história da humanidade.
O médium de incorporação acumula a energia produzida em excesso (fator que efetivamente caracteriza um médium) na região do plexo solar, com o sangue afluindo com maior pressão nessa região, empobrecendo a irrigação cerebral e, com isso, amortece os principais sentidos (lembremos que o fator ectoplasmático está intimamente ligado ao sangue e fluidos corporais e verbais).
Quando chega ao Mediunismo, o Incorporador nato apresenta incômodos na parte inferior do corpo, principalmente no aparelho digestivo, rins, bexiga e outros órgãos energizados pelo plexo solar e circunvizinhos.
É muito comum, também, apresentarem incômodos na coluna.
Como conseqüência direta desses males, ele sofre cronicamente de dores de cabeça, tonturas e sint…

As dores do verdadeiro missionário

Todo espírito que encarna na Terra tem um programa a cumprir, mas nem todos os espíritos têm missão.
Na hierarquia sideral, existem todas as categorias de espíritos e infinitos graus de evolução. A Terra é uma complexa universidade, com toda categoria de alunos. Uns vêm, apenas, completar o curso, outros vêm para um aperfeiçoamento, outros para fazer um curso completo.
A missão se relaciona diretamente com o tipo de programa que o espírito tem de cumprir. Se ele se atém somente ao seu âmbito, seus problemas pessoais, sua faixa é essencialmente cármica. Mas se, além da sua faixa cármica, ele se compromete a evoluir, cuidar de outros espíritos e ajudá-los, nesse caso ele tem missão a cumprir.
Quanto maior é a missão, assim é a faixa cármica do espírito. Esse fato suscita uma questão de magna importância: então, por que os missionários sofrem tanto? Por que Jesus sofreu? E os apóstolos, os seguidores de Jesus, os mártires, por que são sempre ligados a uma idéia de sofrimento?
A resposta a es…

Os Horários

Vejo muitas vezes a dificuldade que um médium, ou mesmo um templo inteiro, tem em respeitar os horários. De iniciar os intercâmbios nas horas corretas, de respeitar os horários de um compromisso espiritual. A falta deste comprometimento e responsabilidade luva inevitavelmente a inércia, ficam “marcando passo”, parados no tempo. O templo não cresce e o médium não progride.


Tia Neiva em 19 de setembro de 1980 já alertava: “Filho: Todo trabalho, trabalhado na hora certa, forma uma corrente inquebrantável. Foi respeitando os horários que consegui contar 108 Horários do meu trabalho: amor, tolerância e humildade!”.


Diante de tão clara afirmação, não dá para negar a necessidade de respeito para com os pacientes, e principalmente para com nossas Entidades, que segundo a própria Tia, já estão com todo o ambiente preparado 15 minutos antes da hora marcada.


O nosso primeiro grande compromisso na Doutrina, realizado em nossa Iniciação, é justamente emitir nosso mantra nos três horários onde a Corre…