As Ofensas

quinta-feira, 15 de novembro de 2012



Hoje um fato inusitado me chamou a atenção. Em uma situação comum de confronto de fatos sobre trabalho, uma pessoa se ofendeu violentamente ao ser inquirido sobre injustiças que ela praticava.

A pessoa se encolerizou como se realmente estivesse segura de que o quê fazia estava correto. Partiu para agressão verbal desmedida ao não encontrar formas de rebater com fatos lógicos seu posicionamento.

A princípio fiquei muito chocado ao observar tal reação, mas depois, passei a analisar com outros olhos a questão da ofensa.

Por que nos ofendemos?

Por que ficamos tão frágeis perante ao que nos cerca, permitindo que tudo venha nos afetar?

Por que não aceitamos como parte de nossa jornada, também os momentos desagradáveis?

O quê é a ofensa?

Primeiramente vamos ver o lado positivo, como sempre deve ser ao analisaremos qualquer fato de nossas vidas. Sim, a ofensa tem um lado positivo também! Ao nos sentirmos ofendidos deixamos de aceitar passivamente o quê nos faz sentir ameaçados ou prejudicados. Obviamente o motivo deste sentimento deverá ser de nos levar a refletir sobre como nos conduzir perante a natureza da agressão sofrida. Um assalto, uma briga, xingamentos, injustiça contra nós ou contra os que amamos, são situações com as quais naturalmente nos ofendemos e devemos ser levados a refletir sobre a conduta neste momento.

Agora existe um outro tipo de “ofensa”, esta com aspas mesmo, que é a reação descontrolada à ofensa. Pessoas afetadas por um estado doentio de suscetibilidade, que multiplicam o valor da ofensa, ou pretensa ofensa inicial, gerando reações desproporcionadas e repletas de mágoa e rancor, sem contar de energia negativa.

Para um médium, especificamente um Jaguar, dotado de um plexo iniciático, que multiplica suas forças de emissão, o perigo desta suscetibilidade inclui um risco muito maior, pois emite poderosas vibrações, de energia envenenada em direção ao agressor. Logo sua reação é sempre desproporcional e sempre injusta!!!!!!!

Esta reação neurótica às ofensas é um estado afetivo doentio de fragilidade, que dilata a proporção e natureza das agressões que sofremos, fazendo que seu portador se desgaste terrivelmente, fechando-se em círculo de mágoa e decepção com os fatos e as pessoas que lhe foram motivo de incômodos e contrariedade. Assim, aumenta a intensidade do fato e desgasta-se afetivamente através de imaginações febris sobre a natureza das ocorrências que lhe afetaram. E o pior de tudo: Se envenena e envenena aos outros! Pela sua energia, pela sua vibração!

Sabemos que a mágoa é o peso energético nascido das ofensas transportadas conosco dia após dia como fosse um "colesterol da alma", causando-nos males no corpo e no Espírito. Sabemos também que a irritação é como se fosse dura martelada no sistema nervoso, levando-nos ao estresse e perda energética. Então por que abrigar coisas que nos fazem mal quando temos tanto esclarecimento? Quando temos a consciência de que (REPITO) Para um médium, especificamente um Jaguar, dotado de um plexo iniciático, que multiplica suas forças de emissão, o perigo desta suscetibilidade inclui um risco muito maior, pois emite poderosas vibrações, de energia envenenada em direção ao agressor. Logo sua reação é sempre desproporcional e injusta!!!!!!!

Novamente a raiz da ofensa é o orgulho! Nos julgando superiores não admitimos que outro nos ofenda. Contrariar nossos desejos, sejam bons ou maus intuídos, só é suficiente para ofender ao orgulhoso, ao egoísta que ainda não consegue ver ao outro como igual, como irmão.

Deixar dominar-se pelo pessimismo, infelicidade, desapontamento, animosidade, tristeza e rancor, facilitam ofender e sentir-se ofendido, o quê é igualmente nocivo, quando ultrapassamos o momento do choque inicial.

Nosso instante de choque, ou desequilíbrio não pode ultrapassar os primeiros minutos. Mergulharmos em uma vibração contra quem quer que seja, sob qualquer pretexto, diante do poder de nosso plexo, pode destruir uma pessoa... e por a perder nossa encarnação!

Tenho certeza que muitos de nós já presenciaram situações em que foram ofendidos e ficaram “vibrando” no ofensor, acabando por saber que logo a seguir ele sofreu algum mal. Sendo que muitos até, inadvertidamente, consideraram “bem feito”.

Devemos refletir muito antes de entrarmos em um estado tão prejudicial, porém toda a ofensa, impingida ou sofrida tem um remédio eficaz: O perdão!

Kazagrande
Share this article :

4 comentários:

  1. PARABENS MEU AMADO IRMAO POR MAIS UMA PEDRA PRECIOSA RARA DE INFORMAÇÃO.


    DEUS LHE ABENÇOE, MARCOS AURELIO.

    ResponderExcluir
  2. Salve Deus!

    Como estou no meu processo...A carapuça serviu-me a cabeça...lógico só posso falar de mim mesma...
    È triste...Eu mesmo me pergunto: como é que, com todo o conhecimento que já adquirir diante das dores e das lições e principalmente do conhecimento doutrinário ainda tenho esse tipo de atitude? Não preciso dizer que depois desses acessos, me sinto imensamente envergonhada, muito triste mesmo, pois hoje sei quanto oportunidades perco na em evoluir...
    Peço perdão a Deus e a todos os meus mentores... mas tenho consciência do quanto deixei por não saber amar...
    Digo meu processo, porque preciso mim encarar, ver os meus defeitos, enxergar as insanidades cometidas... Afinal, como o senhor disse: nossos cobradores nos conhecem e se não formos sinceros em nossa doutrina, como eles vão acreditar em nós, em nossa emanação, em nosso trabalho? Hoje eu entendo mais o que O Adjunto Arakém quis dizer: em nos melhorar de verdade.

    Salve Deus!

    Grega Lua

    ResponderExcluir
  3. MESTRE COMO E QUE FICA QUANDO UM ARCANO FICA IRADO COM UM IRMAO DE DOTRINA INJUSTAMENTE?

    ResponderExcluir
  4. Salve Deus,

    é verdade...mestre boa sintonia! Já sofri muito xingamento, injúrias, calúnias e outras coisas mais, já vi pessoas correctas e puras a sofrerem também e o estado deste mundo violento e com falta de solidariedade e gentileza me deixa de rastos...O desapontamento é grande, este mundo não é fácil...Mas sem dúvida o perdão e a fé são o melhor remédio, o dificil é acreditar e pôr em prática, enfim voltar a ter fé no ser humano.

    ResponderExcluir

Comente com amor! Construa e nâo destrua! Críticas assim serâo sempre bem vindas.

 
Kazagrande : Página no Facebook | Siga pelo Twitter | Também no Celular
Copyright © 2013. O EXÍLIO DO JAGUAR - All Rights Reserved
Tecnologia e Modelo by Kazagrande Templo Anavo do Amanhecer Cochabamba
Bolívia Valle del Amanecer